Doux

Patê a choux

06:21

 
Bomba de chocolate
É a massa base de algumas receitas do mundo da confeitaria e geralmente são recheada (já que quando assada na temperatura correta – 160ºC – ela cria uma cavidade em seu interior ideal para acomodar recheios) dentre elas:

Carolinas – após assada recebe um banho de calda caramelizada crocante e servida num como uma torre.


Profiteróles – a massa recebe o mesmo formato de modelagem que a Carolina antes de assar, porém não recebe a camada de caramelo de vidro. Caracteriza-se por conter o creme patissière como recheio comumente cobertura de creme diplomata e sorvete como acompanhamento.

Éclair – conhecida no Brasil como a famosa bomba de chocolate

Vamos fazer bombas de chocolate?

600 ml água
1 colher (sobremesa) açúcar de confeiteiro
260 g manteiga sem sal
400 g farinha de trigo peneirada
de 8 a 12 ovos

Numa panela ferva em fogo médio: água + açúcar + manteiga.
Desligar o fogo e adicionar de uma só vez a farinha e ir mexer (para não empelotar). Retorne a panela com a massa para o fogo baixo, e mexa ate desgrudar da panela.
Transfira a massa para o bowl de uma batedeira (se não ela continua cozinhado pois a panela está quente). Se você possui uma batedeira simples aguarde a massa esfriar, se possui uma planetária não precisa aguardar a massa esfriar.
Ligue a batedeira e vá adicionando os ovos um de cada vez atem obter o ponto fita (você puxa a massa ela forma um fio) até hoje todos que eu conheço que já fizeram receita gastaram exatamente 12 ovos, quando chegar ao 8º ovo comece a observar a textura da massa até atingir o ponto fita.
Coloque a massa num saco ou num ejetor também da certo (daqueles de churros). Numa forma untada ou com papel manteiga de boa qualidade faça “minhocas” da massa deixando um espaço entre uma éclair e outra de 2 dedos (se for grande) a 3 dedos (se for fino), isso evita que uma grude na outra e também pelo fato que ela pode até triplicar no tamanho.

Asse em forno preaquecido a 160º ate dourar. JAMAIS abra o forno (se não ela não vai murchar e perder a crocância.

para saber mais >> Em busca da garfada perfeita

You Might Also Like

0 comentários